Baillon Collection 

Autor: Remi Dargegen
ISBN: 9783667103079
Preço: 20/25 €


Foi encontrado um Caravaggio desaparecido há muito.Em França, num sotão. Segundo estudiosos, o chumbo deu cabo dele. De Caravaggio, não do Caravaggio. Este Caravaggio tem remédio, o outro não. França, país maravilhoso. E estranho. Vinhos nas adegas escuras melhoram, Caravaggios ao pó pioram, carros à chuva desaparecem. Tal como o homem, é pelo metal que morrem.
Acabei de ler o livro editado pela Delius Klasing sobre a colecção Baillon, desvendada e vendida pela leiloeira Artcurial na Retromobile em Paris. As fotos foram feitas por Rémi Dargegen assim como grande parte do texto. Trata-se de um documento fundamental para perceber como é possivel ainda surgiram achados destes. Claro que a estrela é um Ferrari, um 250 GT California SWB que foi de Alan Delon. Devo alertar que, como dizem os ingleses, este livro “Is not for the faint hearted”.

P.S. Escondem o que melhor fazem só para ocasiões especiais, o melhor vinho e a mais fina Lingerie. Ils sont fous!

João Cotta Guerra
The Book of the Ferrari 288 GTO

Autor: Joe Sackey
ISBN: 9781845842734
Preço: Entre 40 e 80€



Aconteceu-me algumas vezes, não muitas, mas algumas. Ter dificuldade em assimilar alguma coisa, tão grande a beleza ou tão forte é aquilo que representa. Vista do Rio a partir do Cristo redentor, a Basílica de S.Marcos com os pés molhados, ver a Morte do Conde de Orgaz em Toledo ou o Sameiro com nevoeiro.Quase que apetece fugir.Ou gritar.Quase sempre, a língua inglesa de tão prática que é, tem a palavra perfeita para isto que sinto: unbearable.

Houve dois carros que me fizeram sentir assim quando os vi ao vivo. O Mercedes 300 SLR Uhlenhaut Coupe (Museu da Mercedes em 2006), e um 288 GTO (Galleria Ferrari em 2005).
Para quem como eu, o 288 tanto marcou, o livro de Sackey é um, lá estão os ingleses outra vez, must have. O livro do mesmo autor acerca o Lamborghini Miura, é uma verdadeira bíblia. Um pouco cansativo, mas exaustivo. Neste existem fotografias acompanhadas de um curto texto, incluindo diagramas e outros documentos interessantes. O livro definitivo? Não, mas deste modelo guardo até recortes do Correio da Manhã. Not...

João Cotta Guerra
FERRARI FORMULA 1

Autor: Rainer W. Schlegelmilch e Hartmut Lehbrink
ISBN: 3895082112 (10) / 978-3895082115 (13)
Preço: Entre 15 e 35€




É verdade que aquele relógio que tanto queríamos, é fabuloso! Caro, só com aquele prémio que recebemos o conseguimos comprar. Temos orgulho nele, nunca o venderemos mas raramente o vemos, ainda menos o usamos. São as horas do Swatch que nos guiam todos os dias, é o seu visor que conhecemos bem. A verdade é que precisamos mais de um do que do outro.
Falo desta vez de um livro a que volto dezenas de vezes. Bastou a seguinte soma: Ferrari + Formula 1 + Schlegelmilch, para criar a tempestade perfeita. Fotografias de qualidade, história resumida mas clara, tamanho a condizer .Tenho livros muito mais valiosos, mas este faz parte da minha vida, não só da minha estante.


João Cotta Guerra
ÉMOTION FERRARI (Europe 1947-1972)

Autor: Maurice Louche
ISBN: 2950073875
Preço: Entre 150 e 200€





Falemos de moluscos. Sépia é uma cor, mas também um tipo de lula. Assim é hoje em dia, quando procuramos algo, ficamos a saber mais do que queríamos. Fotografias ou canetas, era tudo o que associava á cor. Deixou de ser assim, as lulas largam tinta difícil de sair… 
A cor predominante neste livro é esta mesmo, Sépia. Falo de um livro verdadeiramente FABULOSO! As fotografias do arquivo de Maurice Louche transportam-nos, de forma única, ao período entre 1947 e 1972. As legendas são claras e referem os S/N dos Ferraris retratados. Provavelmente, o melhor livro que tenho. 

P.S. Acompanhar com um bom vinho. Tal como as lulas… 


João Cotta Guerra
FERRARI 166 MM BARCHETTA

Autores: C.F. Anderloni / V. Moretti
ISBN: 8885880444
Preço: Entre 100 e 150 €





A diferença entre aquilo que se conta, e aquilo que se passou, pode ser grande ou pequena, mas existe sempre. Há histórias com potencial para acrescentar algo não comprovado, passando assim de especiais a inesquecíveis. Grandes mitos têm muitas vezes atrás de si, se não mentiras, muitos exageros que lhes conferem uma aura especial. Claro que o Titanic afundou, mas não sabemos se a orquestra tocou mesmo até ao fim. A verdade é que antes a orquestra que a Celine Dion aos gritos! Já havia tragédia que chegasse…
Este livro acerca do Ferrari 166 Barchetta, tem na capa o carro que venceu Le Mans. Segundo a lenda, Chinetti guiou 23 das 24H. Guiou mesmo? Também não sabemos, mas de facto a história é deliciosa. Apesar de se tratar de um único modelo, acho o livro um pouco “curto”, a pedir actualização. Como acontece muitas vezes com os livros da Automobilia, as fotografias já foram publicadas em outros livros desta editora já extinta. Ainda assim, não sendo obrigatório, ficará bem em qualquer colecção “á séria”.


João Cotta Guerra
FERRARI BY VIGNALE

Autor: Marcel Massini
ISBN: 8879110853
Preço: Entre 40 e 60€




Não praticando, entendo quem colecciona porta-chaves. Têm diversas formas, cores, tamanhos, etc. Entendo menos os coleccionadores de moedas. Poucas cores, poucos tamanhos e ainda menos formas. Tudo é válido, mas nem tudo é divertido. A diversidade é engraçada, permite surpresas, cria expectativas. Com a Ferrari sinto isso, há sempre algo para descobrir no passado, para vislumbrar no futuro. Formas, cores, dimensões, existe muito que ver, gostar, detestar, questionar, aplaudir.
Este livro de Marcel Massini, aborda a relação da Ferrari com a Vignale, referindo de forma sistemática todos os modelos criados em conjunto. Apesar de ter um grafismo demasiado simplista, e de quase a totalidade das fotografias serem a preto e branco, vale pela informação. Essencial para conhecer a fase “Barroca” da marca.

P.S. Se os Ferrari são os porta-chaves, quem serão as moedas?

João Cotta Guerra
FERRARI 250 GT COMPETITION CARS

Autor: Jess Pourret
ISBN: 0854295569
Preço: Entre 100 e 200 €




Para alguns audiófilos, os disco de vinil têm um encanto que não encontram num CD. Dizem que há algo de único, puro, que se perde num suporte digital. Não sendo especialista, entendo a lógica. Pavarotti em CD, Caruso em vinil. Ambos são fabulosos! Podemos preferir um a outro, mas é verdade que não se anulam.
Sinto o mesmo em relação a alguns livros da Ferrari, os mais antigos têm um gosto especial. São genuínos, objectivos, escritos por verdadeiros conhecedores. Este livro editado nos anos 80, é um dos melhores exemplos . A quantidade de informação é impressionante, tendo em conta que foi escrito numa altura em que, apesar do muito que já se sabia, havia ainda muito para descobrir. Melhor, se querem ver como eram usados os Ferrari antes de Pebble Beach e quejandos, atentem ás maravilhosas fotografias.

João Cotta Guerra